LEV - Centro Avançado em Controle do Peso

Notícias


POSTADO EM 23 DE MARçO DE 2018

Diabetes mata, em média, uma pessoa a cada sete segundos

 

 

Estima-se que em 2020, o número de doentes deve atingir cerca de 20 milhões de brasileiros

 

Silenciosa, a diabetes tem aumentado significativamente o número de pessoas afetadas no Brasil e no mundo, sendo responsável por diversas mortes diariamente. Segundo a nutricionista da Clínica LEV, em Uberlândia, Aline Carvalho um dos fatores responsáveis por esta doença é o sobrepeso. “O sedentarismo e o alto consumo de alimentos ultraprocessados ricos em gorduras e açúcares são fatores de riscos para desenvolvimento do diabetes”, explica. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o sobrepeso em adultos no Brasil passou de 51,1% em 2010, para 54,1% em 2014. 

Com isso, o número de pessoas com diabetes quadriplicou nas últimas três décadas, passando de 108 milhões em 1980 para 422 milhões em 2014. Ainda segundo a entidade, só no Brasil, a doença atinge cerca de 16 milhões (8,1%) de pessoas. Além disso, em 2014, a entidade registrou cerca de 4,9 milhões vítimas de complicação da doença. “A diabetes tipo II é uma doença crônica, sendo na maioria das vezes uma doença secundária à obesidade”, explica a nutricionista. 

Além disso, Aline ressalta que a Diabetes, quando não tratada, pode desencadear outras complicações, podendo levar até a morte “As principais complicações da diabetes quando não tratada são: cegueira, insuficiência renal, maior risco à infecções, osteoporose, entre outras”, destaca. 

O dado de vítimas por diabetes se torna ainda mais alarmante quando comparado, no mesmo período, ao número de mortes por consequências do HIV (1,2 milhão), da Malária (548 mil) e Tuberculose (1,5 milhão). Ou seja, a diabetes deixou mais vítimas em 2014, do que as três doenças citadas juntas.

 Segundo a nutricionista, esses dados alarmantes podem ser explicados pelo fato de que o tipo mais comum de diabetes e que atinge a maior parte das pessoas é o tipo 2, causado principalmente por hábitos inadequados, sendo independente de histórico familiar.“ A obesidade é, com certeza, um fator de risco importante para desenvolvimento de diabetes, por isso a prática de exercício físico e o habito alimentar saudável são primordiais para uma boa saúde”, finaliza Aline.

 

 

voltar

Outras Notícias