Guia do Paciente

Fique atento

SUPLEMENTO: WHEY PROTEIN

AVISO IMPORTANTE: No dia 28 de fevereiro de 2014 a ANVISA passou a proibir alguns suplementos de serem comercializados no Brasil, pois as informações do rotulo NÃO conferem com a análise laboratorial do produto. Foi constatada ainda a ausência da informação de que os produtos contêm soja, o que pode implicar em risco à saúde de consumidores com alergia ao alimento. A nota foi divulgada em Diario Oficial da União. Do ponto de vista técnico – nutricional da Clinica Lev:

O que é o whey protein?

É o nome comercial da proteina do soro do leite. É uma proteína de baixo peso molecular obtida do soro do leite através de um processo de troca iônica , o que proporciona o mais alto o mais alto valor biologico de proteina (devido a sua complexidade e perfil de aminoácidos essenciais) tem também alta capacidade de absorção. Possui alto teor de aminoácidos essenciais e de cadeia ramificada BCAA, necessários para o ganho de massa muscular. Quando um profissional da saúde prescreve um produto Whey Protein (Proteína do soro do leite) esta pode ser apresentada de 3 (três) formas diferentes:

CONCENTRADO: Pode apresentar até 80% de proteína do soro do leite, sendo os 20% carboidratos, gorduras, estabilizantes, corantes, conservantes, edulcorantes e outros aditivos que a indústria julgar necessário.

ISOLADO: Pode apresentar até 90% de proteína do soro do leite, sendo os 10% carboidratos, gorduras, estabilizantes, corantes, conservantes, edulcorantes e outros aditivos que a indústria julgar necessário.

HIDROLIZADO: Pode apresentar acima de 90% de proteína, já digerida, sem necessidade de ação enzimática do nosso organismo. Isso dá a característica de ser a apresentação de maior velocidade de absorção.

Cada forma de Whey tem sua indicação e contra indicação, e isso só pode ser definido pelo nutricionista ou medico.

Marcas de suplementos tiveram a comercialização suspensa:

NACIONAIS

Super Nitro Whey NO2 – American Line Suplements 3W – Fast Nutrition Whey Protein Optimazer – Cyberform Whey NO2 Pro Baunilha – Pro Corps Whey NO2 Pro – Pro Corps Whey 5W Pro – Pro Corps Ultra Pure Whey + Isolate Whey – Nutrilatina Age Superior Extreme Whey Protein sabor morango – Solaris Extreme Whey Protein sabor baunilha – Solaris 100% Ultra Whey – Ultratech Supplements Bio Whey Protein – Performance Nutrition Whey NO2 + Creatine – Peter Food 100% Whey Xtreme – X-Pharma Super Whey 100% Pure – IntegralMedica Super Whey 3W – Integral Medica Whey Concentrado NO2 – Fisio Nutry Designer Whey Protein – DNA Muscle Whey Proto NO2 – Neo Nutri Whey Protein 3W – DNA Design Nutrição Avançada Isolate Whey – Neo Nutri

IMPORTADOS

Carnivor – Musclee Meeds Probolic – MHP Maximum Whey – MHP

A legislação brasileira tolera uma variação de cerca de 20% nas quantidades de nutrientes declaradas no rótulo.

Dos 20 produtos com problemas na composição, 19 apresentaram valores de carboidratos superiores aos declarados e um deles tem menos carboidratos do que a quantidade informada na tabela nutricional.

Atenção: 100% Whey Protein e 3 Whey Proto NO² da empresa Neo Nutri Suplementos Nutricionais Ltda apresentaram resultados insatisfatórios apenas para a rotulagem, mas as quantidades de carboidratos e proteínas estavam de acordo com as declaradas no rótulo.

Os três produtos abaixo tiveram maiores variações para o ensaio de carboidratos foram:

1) Whey NO2 Pro – Pro Corps (aroma milho), para o qual foram detectadas 17,66g de carboidratos na porção, o que representa 1.104% a mais do que o valor de 1,6g divulgado no rótulo.

2) Fisio Whey Concentrado NO2, que apresentou 9,5g de carboidrato na porção, ou seja, 869% a mais do que o valor de 0,98g informado pelo fabricante.

3) 100% Ultra Whey – Ultratech Supplements, onde foram detectadas 25,51g de carboidratos na porção (750% a mais do que o valor de 3g escrito na rotulagem).

Para 11 produtos, verificou-se a ausência de declaração de ingredientes como amido, milho, soja e ou fécula de mandioca. A legislação determina a obrigatoriedade de informar na embalagem todos os ingredientes contidos no produto, o que deve ser feito em ordem decrescente da respectiva proporção.

Para o ensaio de proteínas, sete produtos apresentaram composição divergente, em mais de 20%, do valor declarado na rotulagem: O produto Whey NO2 Pro – Pro Corps (aroma milho), que também obteve o pior resultado para o ensaio de carboidratos, apresentou a maior variação para o ensaio de proteínas: 245% a menos do que o valor de 25g declarado na rotulagem.

“A Anvisa esclarece que os lotes proibidos não podem ser expostos à venda. Caso o consumidor identifique esses produtos em pontos de venda, deve denunciar o estabelecimento à vigilância sanitária de seu município”, informa a nota.

As empresas fabricantes, segundo a agência, serão autuadas pelas autoridades sanitárias e podem sofrer advertência, apreensão e inutilização, interdição e/ou multa, que pode variar de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão.

Posicionamento da Clinica Lev na orientação de compra de produtos de suplementação proteica:

Produtos indicados:

1) Optimum

2) Dymatize

3) Probiótica, Health

4) New Millen

Ou produtos manipulados: Sugestões de Farmácia de Manipulação:

1) Bothanica

2) Vitalpharma

 

Dra. Ana Cristina Tomaz Araújo

CRN 2002-1-00181-7

05/03/2014

 

Sugestões Saudáveis

CALDOS

Caldo verdeCanja lightSopa de ShitakeSopa de grão de bico com espinafreSopa de legumesSopa de lentilhaSopa de milho verde

CARNES

Hambúrguer de carne caseiroStrogonoff de carne ou frango

MOLHOS PARA SALADAS

Molho agridoceMolho de iogurte com alhoMolho de tomate secomolho de iogurte azedo

OUTROS

Coquetel laxanteOmelete de clarasPanqueca de ricotaPatê de ricota light

OVO DE PÁSCOA

SANDUÍCHES

Sanduíche natural de atumSanduíche natural de atumSanduíche natural de frango desfiadoSanduíche nautral de queijo branco 

Dieta Líquida pós-operatório

APÓS O 15º DIA

Borsch de beterrabaCaldo nutritivoChowder de peixeChowder de peixeSopa completaSopa de abóboraSopa de espinafreSopa de feijãoSopa de legumesSopa do goianoSopa verde

DO 3º AO 7º DIA

Caldo de carneCaldo de carne secaCaldo nutritivoCaldo verdeChowder de peixe

DO 8º AO 15º DIA

Caldo de jilóSopa de abobrinhaSopa de agriãoSopa de chuchu e cenouraSopa de palmitoSopa de peixeSopa deliciosaSopa verdeSopa vermelha

 

 

Adoçantes

De modo geral, alguns alimentos não necessitam de adoçantes, pois já são naturalmente adoçados, como é o exemplo das frutas (frutose) e leite (lactose).

Contudo, alguns alimentos, com menor conteúdo de adoçantes, muitas vezes são adoçados com a sacarose (Açúcar Comum: Açúcar retirado da cana de açúcar). Atualmente, muito se discute sobre açúcar e o seu excesso na alimentação. Uma das alternativas para reduzir o consumo de açúcar é usar os adoçantes naturais e/ou artificiais, também denominados Edulcorantes.

Edulcorantes são substância com alto poder adoçante e que na sua maioria tem baixa caloria ou ausência de calorias.

Quadro: Alguns tipos de edulcorantes:

 

 (TABELA)

Alguns adoçantes são melhores para a saúde que outros? Quais?

Os adoçantes são substâncias habitualmente usados na dieta para reduzir o valor calórico dos alimentos e reduzindo a oferta de açúcar comum. Alguns adoçantes têm sabor residual (gosto amargo) mais exacerbado que outros, contudo as preferências são individuais, de acordo com o paladar do indivíduo. Mas, se associarmos 3 características: sabor doce, menor sabor residual e maior tolerância de ingestão diária, com certeza a SUCRALOSE passa a ser o melhor dos adoçantes.

Qual a principal diferença entre adoçantes sintéticos e naturais?

A origem. Os naturais são extraídos de alimentos. Os artificiais ao produzidos em laboratório têm como base diferentes substâncias. Como vimos no quadro acima.

Todos os adoçantes sintéticos fazem mal à saúde?

Como vimos no quadro anterior, os adoçantes tem contra-indicações, indicações e quantidade de ingestão diária aceitável (mg/kg/dia). Se isso for respeitado, pouco provavelmente o adoçante fará mal a saúde.

Por que adoçantes com Ciclamato de Sódio são proibidos em alguns países? Eles fazem muito mal à saúde?

Os critérios de comercialização de produtos comestíveis são variáveis entre os países. No Brasil, a ANVISA, orienta o consumo de adoçante de acordo com a ingestão diária aceitável (mg/kg/dia) e faz ressalvas para alguns grupos como gestantes, lactantes, crianças e doentes com fenilcetonúria. Se o consumo for racional e orientado por profissional de saúde (medico ou nutricionista) não fará mal para a saúde.

É verdade que adoçantes com Sucralose são os melhores para a saúde? Qual o melhor adoçante?

A Sucralose, como já dita, é um adoçante produzido utilizando como matéria prima o açúcar comum, retirado da cana de açúcar. Por essa razão essa adoçante é o que tem maior margem de segurança de ingestão, além de tem um sabor bastante agradável e sem contra indicações, pode ser usado por todos os públicos.

O uso de alguns adoçantes pode ser tão ruim quanto o uso de açúcar? Por quê?

Não acho adequado fazer proibições. Na grande maioria das situações envolvendo o consumo de adoçantes e açúcares o que vale é o bom senso.

O açúcar comum, sacarose, é normalmente contra indicada para pacientes diabéticos descompensados ou que não estão fazendo terapia insulínica associado ao método de contagem de carboidratos. Entretanto, de maneira geral, o excesso desse açúcar por aumentar a secreção de insulina e induzir a obesidade, com acúmulo de gordura preferencialmente na região do abdômen, e isso aumenta muito o risco do desenvolvimento de diabetes.

Contudo é importante ressaltar que o consumo exagerado de adoçantes também é prejudicial a saúde do homem. Assim, vale o bom senso sempre!

Qual a dica na hora de uma pessoa escolher um adoçante?

Primeiro é importante ressaltar que adoçantes são substancias doces, mas não são como o açúcar. Por isso é importante, que o consumidor não espere o mesmo sabor para substâncias tão diferentes. Outro ponto importante é o uso adequado, fique atento ao rotulo, as doses de ingestão e a possibilidade de uso culinário.