Guia do Paciente

Informações sobre a cirurgia bariátrica

Exames pré-operatórios

  • BIOQUÍMICA: Hemograma, Glicemia, TSH, T4 Livre, Uréia, Creatinina, Na, K, Ca, Lipidograma, Ácido Úrico, Proteínas Totais + Frações, TP, TTPA, TGO, TGP, Fosfatase Alcalina, Gama GT, Bilirrubinas, Ferro Sérico, Ferritina, Vitamina B12, HbsAg, Anti HbsAg, Anti HIV, Anti HCV, Beta HCG, Urina I, Parasitológico, 25 Hidroxi Vit D, Fósforo, Ácido Fólico.Recomendamos: Labormed – R. Machado de Assis, 125 – Fone: (34) 3239-3600
  • ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA + UREASERecomendamos: Dr. Luis augusto Mattar, Dr. José Américo Gomides de Sousa e Dr. Pablo Lucas – Getúlio Vargas, 1700, 3º andar, B. Daniel Fonseca; Fone: (34) 3217-7070
  • ULTRASSONOGRAFIA DE ABDOME SUPERIOR / RX TÓRAX PA+PRecomendamos: Clima – Av. Marcos de Freitas Costa, 180 – Fone: (34) 3291-3900
  • PROVA DE FUNÇÃO PULMONARRecomendamos: Pneumocenter – Getúlio Vargas, 1.835 – Fone: (34) 3228-2002
  • ELETROCARDIOGRAMA/ ECOCARDIOGRAMA / DUPPLEX SCAN VENOSO DE MMIIRecomendamos: Cardion – Getúlio Vargas, 1.835 – Fone: (34) 3228-2000

Orientacões nutricionais pré-operatórias

Os procedimentos cirúrgicos para obesidade (by pass ou sleeve) têm o mesmo pré-operatório. Nas cirurgias bariátricas iniciar tratamento nutricional antes da cirurgia pode te ajudar a vencer dificuldades futuras em relação as quantidades de alimento e comportamento alimentar.Entretanto, mais importante que fazer dieta restritiva é iniciar um tratamento psicológico serio e eficiente para você enfrentar as mudanças positivas que vêem junto com a cirurgia.

ORIENTAÇÕES:

  • Iniciar dieta de 1200 calorias, no mínimo 10 dias antes do procedimento.
  • Dois (02) dias antes do procedimento cirúrgico a alimentação deve ser liquida!Sugestão de preparações líquidas e alimentos permitidos um dia antes da cirurgia: vitaminas, shakes, sopas batidas e coadas, caldos coados, mingau mais liquido, iogurtes sem pedaços de fruta, coalhadas, sucos, água de coco, isotônicos, leite, chás, café.ATENÇÃO: evite alimentos ricos em gordura e açúcar. Exemplos Sorvetes, leite condensado, manteiga, banha, preparações feitas com grande quantidade de ó
  • O jantar, um dia antes da cirurgia, deve ser até as 22h00min.
  • A partir das 23h00min do dia que antecede a cirurgia o jejum deve ser absoluto.
  • Não é permitida a ingestão de qualquer tipo de alimento (sólido ou líquido no dia do procedimento cirúrgico).
  • Caso você faça uso de algum tipo de medicamento continuo verificar com o cirurgião quais devem ser usados no dia do procedimento cirúrgico. Caso seja permitido o uso do medicamento use a menor quantidade de água possível

1 – DIA ANTERIOR À CIRURGIA

  1. A) Adquirir o kit para Cirurgia Bariátrica, que consiste em:
  • Injeções de enoxaparina.
  • Meia elástica anti-trombo.
  • Respiron para fisioterapia respiratória
  1. B) Dieta: seguir orientação da nutrição.
  2. C) Consulta Pré-anestésica (Avaliação clínica do anestesista, para identificação de possíveis dificuldades no momento da cirurgia).
  • Hospital Santa Genoveva: das 14hs ás 17hs (endereço: Rua Arthur Bernardes 555, 4º andar, Uberlândia)
  • Hospital Santa Clara: das 14hs ás 17hs (endereço: Av. João Pinheiro, 289 - Centro, Uberlândia)
  • Uberlândia Medical Center - UMC: das 14hs às 17hs (endereço: Rua Rafael Marino Neto, 600 - Jardim Karaiba, Uberlândia)
  1. D) Às 18hs aplicação da enoxaparina subcutâneo, na região da barriga, abaixo do umbigo.
  2. E) Às 20hs seguir orientação da nutrição.
  3. F) A 0h jejum absoluto.

2 – DIA DA CIRURGIA

  1. A) Para cirurgias no período da manhã:
  • Os pacientes hipertensos, deverão tomar suas medicações 2hs antes da internação, com pouca água
  • Banho com sabonete bactericida 2hs antes da internação
  • Logo após o banho, elevar as pernas por 15 minutos e colocar a meia elástica anti-trombo.
  • internação: 1h antes do horário da cirurgia.
  1. B) Para cirurgias no período da tarde:
  • Os pacientes hipertensos, deverão tomar suas medicações pela manhã no horário habitual, com pouca água
  • Banho com sabonete bactericida 2hs antes da internação
  • Logo após o banho, elevar as pernas por 15 minutos e colocar a meia elástica anti-trombo.
  • Internação: 1h antes do horário da cirurgia.
  1. C) O que levar para o Hospital?
  • Pijama;
  • Chinelo;
  • Kit de higiene pessoal;
  • Manteiga de cacau;
  • Respiron;
  • Seu travesseiro preferido.
  1. D) A cirurgia deverá ter um tempo médio de 50min, mas o paciente deverá ficar no centro cirúrgico em média, por 5hs, uma vez que existe toda uma preparação do paciente para o procedimento e uma recuperação pós-anestésica do mesmo.

Chegando ao quarto, é imprescindível ter um acompanhante. A cabeceira da cama deverá se manter elevada ao máximo e o paciente deverá ter contato com o fisioterapeuta o quanto antes.

Manter o jejum absoluto; é permitido apenas molhar a boca com uma gaze umedecida.

3 – 1º DIA APÓS CIRURGIA

Levantar cedo, tomar banho com os curativos e solicitar a troca dos mesmos que estarão molhados. Logo após, iniciar as caminhadas, independentemente da fisioterapia, que irá visitá-lo 3 vezes ao dia.Manter o jejum absoluto. Dia de visita dos familiares.

4 – 2º DIA APÓS CIRURGIA

Receberá a visita da nutricionista para liberação dos líquidos e re-orientação da diante dos próximos 7 dias.

Tomar gatorade de uva, por aproximadamente 3hs.

No final da tarde, tudo correndo dentro do previsto, o Cirurgião dará alta hospitalar, com as orientações e medicações adequadas.

Exames pós-operatórios

EXAMES REALIZADOS DE 6 EM 6MESES – CONTINUAMENTE

  • BIOQUÍMICA: Hemograma, Glicemia, TSH, T4 Livre, Vitamina B12, Ferro Sérico, Ferritina, Lipidograma, Ácido Fólico, Proteínas Totais + Frações, PTH, 25 Hidroxi Vit D, Fósforo, Ca, Mg, Creatinina, Perfil HepáRecomendamos: Labormed – R. Machado de Assis, 125 – Fone: (34) 3239-3600
  • ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA + UREASERecomendamos: Dr. Luis augusto Mattar e Dr. José Américo Gomides de Sousa – Getúlio Vargas, 1700, 3º andar, B. Daniel Fonseca; Fone: (34) 3217-7070
  • ULTRASSONOGRAFIA DE ABDOME SUPERIORRecomendamos: Clima – Av. Marcos de Freitas Costa, 180 – Fone: (34) 3291-3900

Orientações nutricionais pós-operatórias

DIETA LÍQUIDA:

Recomendações:

A alimentação nos primeiros 15 dias após a cirurgia será constituída apenas de líquidos pouco calóricos. Esses líquidos devem ser tomados em pequenos goles de 25-50 ml, a cada 15-30 minutos, enquanto você estiver acordado.

Você deverá tomar 2 litros de líquidos por dia. Desta maneira evita-se a desidratação e, consequentemente, a formação de cálculos (“pedras ou areia”) nos rins. Se a urina estiver muito amarela (concentrada) e se você estiver urinando pouco, é porque a ingestão de líquidos está insuficiente.

O que você poderá ingerir na dieta líquída:

- Água (sem gás).

- Chás claros (quentes ou gelados): evitando chás pretos, verde e o chá mate.

- Sucos de frutas: somente os naturais. Não consumir os sucos em pó e de caixinha. Todos os sucos devem ser diluídos com água, meio a meio, e coados em uma peneira fina. Os sucos de frutas ácidas (laranja, abacaxi, limão, maracujá, acerola, tangerina) podem ser consumidos após 12 dias de cirurgia, desde que o paciente não apresente intolerância (dor, queimação, refluxo) prévia.

- Leite desnatado ou deslactosado ou de soja de acordo com a orientação do nutricionista.

- Iogurtes desnatados: Sem pedaços de frutas.

- Frutas: podem ser batidas no liquidificador, com água ou leite desnatado ou iogurte desnatado (diluído no leite desnatado), sendo que a mistura deve ser coada duas vezes (em peneira fina) e, se necessário, adoçada com adoçante.

- Bebidas Isotônicas (Gatorade, Marathon, i9, Powerade, etc…): apenas uma garrafa ao dia, de 500 ml, qualquer sabor.

- Água de coco: meio litro (500 ml) por dia.

- Gelatinas diet: á vontade, 50 ml de 15-30 minutos.

- Caldos: ralos e coados de carne magra, peixe ou frango (sem a pele) e legumes. Temperar como de costume, sem usar óleo ou azeite, evite acrescentar amiláceos (arroz, batata, macarrão, mandioca, cará e inhame, batata salsa (ou mandioquinha)). Não usar temperos prontos (caldo de carne, sazon, Arisco). Utilizar temperos naturais a gosto para variar e realçar o sabor dos alimentos.Devem ser tomados em uma tigela ou um prato de sopa (200 – 250 ml I refeição), com uma colher de sobremesa, em 40 minutos no mínimo. Não tomar líquidos nos intervalos entre as colheradas. Não bater os caldos no liquidificador, nem espremer os legumes com um garfo, o que pode consumir é apenas a água do cozimento das carnes e legumes. Também não é permitido mascar a carne para engolir apenas seu caldo.

- Sopas: de carne magra ou frango (sem a pele) e legumes. Temperar como de costume, sem óleo ou azeite. Evite acrescentar amiláceos (arroz, batata, macarrão, mandioca, cará e inhame). Não usar temperos prontos (caldo de carne, sazon, Arisco). Utilizar temperos naturais a gosto para variar e realçar o sabor dos alimentos. Depois de cozida, bater tudo (inclusive o caldo e a carne) no liquidificador e passar na peneira fina. Devem ser tomados em uma tigela ou um prato de sopa (200 – 250 ml I refeição), com uma colher de sobremesa, em 30 minutos no mínimo. Não tomar líquidos nos intervalos entre as colheradas.Pode-se fazer a sopa no almoço e esquentar no jantar, variando os ingredientes no dia seguinte.

Quantidades diárias recomendadas máximas:

- Leite e iogurte: 600 ml- Caldo: 400- 500 ml- Água de coco: até 500 ml- Gelatina: á vontade- Bebidas isotônicas: até 500 ml (1 garrafa)- Água: á vontade

O que não pode ser ingerido:

- Sopas prontas industrializadas;- Caldos industrializados de carne, frango e legumes;- Açúcar, balas e chicletes (incluindo os diets);- Bebidas alcoólicas e bebidas gasosas;- Café;- Caldo de cana;- Pudins, sorvetes, picolés, flans, chocolate (mesmo que diet), creme de leite, milk shakes, leite condensado, requeijão (incluindo os lights);

Fique atento:

O consumo de líquidos com açúcar pode ocasionar sintomas como: fraqueza, sudorese, palpitações, taquicardia, rubor, dispnéia (falta de ar), sonolência, desmaios, náuseas, vômitos, dores abdominais e diarréia – Síndrome de Dumping.

Alimentos recomendados no 1º dia: (Hospital)

Água de coco, chás de ervas (exceto mate, preto e verde), bebidas isotônicas (gatorade) e água.- Tomar 25 ml(1/2 copinho) a cada 15 min.

Alimentos recomendados no 2º dia:

Água de coco, chás de ervas (exceto mate, preto e verde), bebidas isotônicas (gatorade), água, gelatina diet e sucos de frutas diluídos e coados.Tomar 50 ml a cada 30 min.

Alimentos recomendados no 3º ao 7º dia:

Água de coco, chás de ervas (exceto mate, preto e verde), gelatina diet, bebidas isotônicas (gatorade), água, sucos de frutas diluídos e coados (adoçados com adoçante quando necessário) e caldos ralos e coados (carne magra, frango sem pele, peixe e legumes).

Alimentos recomendados do 8º ao 11º dia:

Nessa fase a água é liberada – a vontade

Os demais líquidos (sopas / caldos / sucos / vitaminas / iogurtes e bebidas lácteas) até 150 ml – em pequenos goles.

Água de coco, chás de ervas (exceto mate), gelatina diet, bebidas isotônicas (gatorade), água, sucos de frutas diluídos e coados (adoçados com adoçante quando necessário), leite desnatado ou deslactosado, sopa batida e coada (batidas no liquidificador e passadas na peneira fina).

Alimentos recomendados do 12º ao 15º dia:

Água de coco, chás de ervas (exceto mate), gelatina diet, bebidas isotônicas (gatorade), água, sucos de frutas coados (adoçados com adoçante quando necessário), leite desnatado ou deslactosado, sopa batida, iogurte desnatado vitamina de fruta (sem casca e semente) e caldo de feijão (comente o caldo sem o grão).

Orientações nutricionais de 30 a 45 dias pós operação

DIETA PASTOSA – 30 a 45 dias pós operação

Nessa fase a água é liberada – a vontade

TODAS AS PREPARAÇÕES DEVEM SER COZIDAS E AMASSADAS.

VERDURAS E LEGUMES NÃO PODEM SER CONSUMIDOS CRUS. SOMENTE COZIDOS AMASSADOS OU EM FORMA DE PURE.

ALIMENTOS PERMITIDOS:

  1. Todos da fase anterior2. Proteína: carne boi moída ou queijo fresco ou ricota ou proteína de soja texturizada ou atum ou sardinha (em lata light) Ou peixe ao molho desfiado ou ovo cozido ou pochê (frito na água) ou omelete ou ovo mexido.3. Caldo de feijão ou lentilha (batido e coado em peneira fina)4. Iogurte e Bebidas Lácteas: Prefira sempre produtos com baixo teor de gordura e sem adição de açúcar.5. Frutas amassada ou liquidificadas.6. Vitamina de fruta (leite desnatado batido com fruta e adoçante)7. Suplemento protéico: whey protein Isolado (100%)

– 1 colher medida – 25 gramas = 2 colheres de sopa diluída no leite ou na água ou no iogurte.2 colheres de sopa (1 medida) manhã ou tarde e 2 colheres de sopa (1 medida) antes de deitar (30 minutos) ou após a atividade física.

ALIMENTOS PROIBIDOS:

  1. Açúcar2. Pimenta, Molho shoyo.3. Temperos industrializados4. Bebidas com gás, café e achocolatados5. Chás (preto/mate/verde)6. Suco industrializados (em pó)

Orientações nutricionais pós-operatórias – Dieta 800 calorias

DIETA SÓLIDA A PARTIR DO 45º DIA APÓS A CIRURGIA:

 A dieta sólida inicia após 45 dias de operado, grande parte dos alimentos são liberados, porém em pequenas quantidades e dando ênfase para os alimentos ricos em proteínas (carnes magras e macias, ovos, leite desnatado, iogurte light, queijos brancos e suplemento alimentar wey protein isolado)

Alimentos proibidos:

Bebidas gaseificadas, alimentos ricos em açúcar e gordura, pipoca, fritura, bagaço da laranja e mexerica, polpa do coco verde, pimenta e bebidas alcoólicas.

A dieta é individualizada e para ter acesso deve-se marcar uma consulta com a nutricionista.

 

Orientações nutricionais pós-operatórias – Dieta 1200 calorias

DIETA ALIMENTAR A PARTIR DOS 6 MESES APÓS A CIRURGIA:

Após 6 meses de cirurgia o paciente irá seguir a dieta de 1200 calorias rica em proteína. É uma dieta individualizada, onde a nutricionista avalia preferência e dificuldade alimentar e adesão ao suplemento proteico (whey protein isolado).

Dúvidas Cirurgia bariátrica

O que é obesidade?

Obesidade é uma  doença crônica caracterizada por excesso de gordura no organismo com conseqüente aumento de peso. É considerado obeso o individuo com IMC (índice de massa corporal) maior ou igual a 30.

O que é a LEV?

Somos uma clinica especializada em tratamento MULTI-PROFISSIONAL  da obesidade, seja ele clínico, endoscópico ou cirúrgico, além de cirurgia do aparelho digestivo em geral.

O que faz a LEV?

Fazemos tratamentos clínicos e cirúrgicos em gastroenterologia, cirurgia bariátrica e cirurgia metabólica.

O que é IMC?

IMC significa “índice de massa corporal” e é um dos indicadores de obesidade. Serve como parâmetro para recomendação do tipo de tratamento.

O que são comorbidades?

São doenças associadas à obesidade.

Quais os tratamentos para a obesidade?

Existem tratamentos clínicos, endoscópicos e cirúrgicos.

Quando operar?

Os tratamentos cirúrgicos são indicados quando o tratamento clínico ou endoscópico não traz os resultados esperados.

Quais os tipos de cirurgia e qual a mais indicada ao meu caso?

Existem cirurgias para quem costuma comer em grandes quantidades, que são as cirurgias restritivas, nas quais preocupa-se em diminuir o volume (tamanho) do estomago. Existem cirurgias para quem tem problema metabólicos exemplo: diabetes, síndrome metabólica – (colesterol e triglicérides alterados, cintura maior que o quadril, e resistência à insulina), em que preocupa-se mais com o desvio intestinal. Para aqueles pacientes que preferem doces e carboidratos, pode-se combinar técnicas de redução de estômago com as de desvio intestinal. De qualquer forma, é necessária uma avaliação de cada paciente para se decidir o tipo de cirurgia adequado.

Qual o caminho até a cirurgia?

O paciente passa por uma primeira consulta na clínica, na qual são solicitados exames e avaliações com especialistas. O próximo passo é participar da reunião de pré-operatório que acontecem toda primeira quarta-feira do mês  e quando os exames e avaliações solicitados estiverem prontos, o paciente passará por uma avaliação com a equipe multidisciplinar (nutricionista, psicólogo e educador físico). Por último, o paciente retorna com cirurgião, e será avaliado se deve fazer algum tratamento prévio ou se existe algum problema que inviabilize a cirurgia. Se tiver tudo normal, os pacientes são encaminhados para a marcação de cirurgia, é feito um pedido de cirurgia e encaminhado para o convenio pela própria clinica, desde que façamos parte da rede credenciada. Para alguns convênios a própria clínica da entrada nos papéis, outros essa entrada é dada no hospital.

Tenho indicação de cirurgia?

A cirurgia bariátrica é indicada a pacientes com IMC acima de 40 ou maior que 35 associado a comorbidades (por exemplo: hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia, apnéia do sono, problemas ortopédicos e outros).

Posso operar mesmo com IMC abaixo de 35?

Sim, porém temos que avaliar cada caso.

Quais as complicações que posso ter?

As complicações que podem ocorrer são semelhantes a qualquer procedimento cirúrgico: trombose, sangramento, infecção entre outras. Entretanto, fazemos profilaxia e tomamos todos os cuidados para que não ocorram complicações.

Qual a importância da equipe multidisciplinar?

A equipe multidisciplinar é de fundamental importância para o bom resultado do tratamento, tanto no pré como no pós-operatório. Além disso, toda a equipe coloca-se a disposição para tirar dúvidas.

O que é fístula?

É um escape (vazamento) na cirurgia. Os líquidos ingeridos acabam saindo pelos grampos, exteriorizando-se pelo dreno ou pela cavidade abdominal, causando dor e febre. O tratamento é realizado com jejum, ingestão de antibióticos e, em alguns casos, dieta por sonda. Nos casos mais graves, o paciente precisa ser submetido a uma cirurgia para limpeza do vazamento e fechamento do orifício para que ocorra a cicatrização.

Posso ter fístula depois de 2 anos de cirurgia?

Não. Uma vez que o estômago cicatrize não pode mais ocorre a fístula.

O que preciso levar para o hospital?

Deve-se levar os exames e objetos de uso pessoal.

Como enfrentar a dieta do pós-operatório?

A dieta no pós-operatório é obrigatória. Para enfrentá-la, é muito importante a ajuda da psicóloga e da nutricionista. Quem não segue a dieta para a qual é orientado pode ter complicações e, até mesmo, sofrer risco de vida.

Como cuidar do corte no pós-operatório?

O ideal é deixar o corte sem curativo, lavar com sabonete anti-séptico, manter a área seca e passar spray de merthiolate. No orifício do dreno, após a retirada, recomenda-se mantê-lo coberto com curativo até parar de sair secreção.

Quando fazer ginástica, ter relação sexual, pegar peso, subir escada e dirigir?

  • Hidroginástica – 20 dias;
  • Ginástica aeróbica – 30 dias;
  • Musculação – 30 dias;
  • Relação sexual – 20 dias;
  • Dirigir – 10 dias;
  • Subir escadas – logo que chegar em casa, desde que seja devagar;
  • Segurar bebê no colo – depois de 20 dias.

Posso mascar chiclete e chupar bala?

Pode. Mas devem ser diet – sem açúcar.

Posso pintar o cabelo?

Logo após o procedimento cirúrgico, orientamos o uso de shampoo tonalizante, pois ele é menos agressivo. Após 6 meses de cirurgia, se não apresentar queda de cabelo, poderá retornar a coloração normal.

É normal vomitar?

Não. O paciente que vomita é aquele que não se adaptou à cirurgia ou teve algum problema e deve passar em consulta para avaliação.

Queda de cabelo é normal?

Uma parte dos pacientes apresenta queda de cabelo, outros não. Utilizamos alguns produtos para evitar a queda, mas caso ocorra, após 6 meses eles voltam a nascer.

O que devo comer após a cirurgia?

Após 30 dias de cirurgia, a maioria dos pacientes podem comer qualquer tipo de alimento. É importante seguir a dieta prescrita pelo nutricionista e mastigar bem os alimentos.  As intolerâncias e tolerâncias são individuais! Cada paciente é diferente único.

O que é síndrome de dumping?

A síndrome de dumping ou esvaziamento rápido é causada pela ingestão de açúcar, de alimentos ricos em carboidratos, como pão, batata e massas ou muito gordurosos. Ocorre devido à chegada muito rápida do açúcar ao intestino e às mudanças no trânsito alimentar causadas pela cirurgia. Essa concentração repentina de açúcar faz com que o intestino absorva água do organismo para diluir este açúcar, podendo provocar sintomas como: sudorese, tremor, visão turva, sensação de desmaio, cólicas abdominais e diarréia, seguida de intensa fraqueza.

O que tenho que fazer quando tiver dumping?

Sentar ou deitar. A sensação de aceleração dos batimentos cardíacos, mãos úmidas, pegajosas, suador, tremores, passa em menos de trinta minutos. Anote o que você acabou de beber ou comer. Após alguns episódios de dumping o paciente se torna capaz de reconhecer que alimentos e bebidas devem ser evitados. Não insista nesses alimentos.

O que é hipoglicemia? Quais são os sinais e sintomas de hipoglicemia?

É quando a taxa de glicose (açúcar) no sangue fica abaixo do normal, causando sinais e sintomas que aliviam com a alimentação.Os principais sintomas são aceleração dos batimentos do coração, escurecimento da visão suador, mãos úmidas e pegajosas e uma sensação de enjôo. Os sintomas podem vir isolados ou associados.

O que é o ataque hipoglicêmico que alguns pacientes reclamam após a cirurgia bariátrica?

É muito semelhante a síndrome de dumping. O paciente tem a sensação de fraqueza, náuseas, tremores, sudorese e mãos pegajosas e úmidas. O paciente pode ter alterações na freqüência dos batimento cardíaco, sentindo o coração bater mais rápido e forte.

Por que tenho hipoglicemia?

Geralmente ocorre entre as refeições e é devido à ingestão inadequada de alimentos ou a um longo intervalo entre as refeições. É comum as pessoas pensarem que, quando estão com hipoglicemia, vão melhorar se comerem um doce. Pelo contrário, isso pode piorar as crises.Nesses casos, o açúcar costuma comporta-se em picos, fazendo hiperglicemia logo após a ingestão e, pouco tempo depois, voltando a hipoglicemia, piorando cada vez mais. A solução para esse problema é tirar o açúcar e os doces do cardápio e substituí-los por proteína animal e frutas, pois elas mantêm a glicemia estável por mais tempo, mantendo uma dieta balanceada em intervalos regulares. A hipoglicemia é um quadro grave, podendo causar desmaios e até mesmo convulsões. Por isso, o paciente tem que se preocupar em ter uma alimentação adequada.

O que vai acontecer se eu comer muito?

Além da sensação de empachamento (cheio), o paciente pode apresentar vômitos e refluxo do alimento. Isto pode ser previsto pelo paciente quando ele começa a sentir-se satisfeito. Quando começar a se sentir satisfeito (cheio) pare de comer.

Posso beber bebidas alcoólicas ou fumar após a cirurgia?

Tanto o álcool quanto o fumo são extremamente prejudiciais a sua saúde. Por essa razão não indicamos!

Quando são as consultas de retorno?

No inicio do procedimento, elas são mais próximas,com o passar do tempo  a freqüência das consultas vai diminuindo, até ficarem de 6 em 6 meses, que é o período de intervalo de exames.

Com que freqüência devo fazer exames?

De 6 em 6 meses, devem ser feitos os exames de sangue. E, anualmente, uma endoscopia, para ver como está o estômago, e um ultra-som, para avaliar a vesícula.

Vou voltar a engordar depois de 2 anos?

A cirurgia não garante ao paciente a perda permanente do peso se um programa alimentar saudável, regular e adequado e modificações do estilo de vida, como atividade física freqüente e acompanhamento psicológico. Se você mantiver os mesmos erros, pode voltar a engordar.

Vou ter cálculo (pedra) na vesícula depois da cirurgia?

Em torno de 20 a 35% dos pacientes podem ter esse problema.

O que é uma cirurgia metabólica?

É um procedimento cirúrgico que não tem como objetivo só o emagrecimento do paciente, mas também a “cura” de doenças metabólicas, como diabetes.

Minhas fezes vão ficar mau cheirosas?

Não. Esse problema ocorre em cirurgias disabsortivas, como Scopinaro.

Vou ter que fazer plásticas depois da cirurgia?

Depende. Se fizer exercícios, talvez não precise. Mas, no caso das mulheres, a mama pode ficar flácida.

Posso operar mesmo tendo problemas na tireóide?

Sim. Mas ressaltamos que a cirurgia não vai curar o problema. Provavelmente, você manterá as medicações e, em alguns casos, poderá diminuir as doses. De qualquer forma, deverá ter a autorização e o acompanhamento do seu endocrinologista.

Vou curar a diabetes e a hipertensão arterial com a cirurgia?

Se a sua diabetes for do tipo 2 – aquela que, geralmente, é adquirida  – que normalmente está associada ao aumento de peso – você terá grandes chances de cura. Mas são feitos exames antes da cirurgia para conseguirmos identificar o prognóstico e ter  uma previsão dos resultados. A hipertensão arterial, geralmente, é eliminada após a cirurgia.

Quando vou conseguir comer depois da cirurgia?

Você estará liberado (a) para comer, ou seja, fazer uma dieta geral, no segundo mês após a cirurgia, mas com restrições de volume de alimento. O ideal é utilizar pratos e talheres de sobremesa até se adaptar à quantidade de alimento que deve ser ingerida, pois, se insistirem grandes volumes de comidas, poderá passar mal, o que prejudicará o resultado.

Vou ter que tomar vitaminas para sempre?

Dependendo da técnica utilizada sim, terá que fazer  uso contínuo.

De que tamanho vai ficar meu estômago?

O tamanho do seu estômago, geralmente, ficará em torno de 4– 5 cm, com passagem de aproximadamente 12 mm.

Como fica a outra parte do estômago?

Fica exclusa, ou seja, o alimento não passa mais por ela, porém continua funcionando, pois se mantém ligada a vasos. Hoje em dia, existem aparelhos de endoscopia para examinar essa parte, quando necessário. Em caso de câncer é mais fácil desenvolver no estômago menor, já que, no desenvolvimento, faz parte a carga genética associada a fatores carcinógenos. Mas, em casos de suspeita, podemos examinar.

Vou ter anemia depois da cirurgia?

Não é comum. Somente se houver um excessivo sangramento menstrual, no caso das mulheres, ou se não se alimentar adequadamente. Por isso, é importante o acompanhamento com a nutricionista e a freqüência de 6 em 6 meses ao médico para a realização de exames.

Vou emagrecer demais?

É necessário o acompanhamento nutricional, pois o paciente tem que perder só a gordura. Mas, se não tiver uma alimentação adequada e não fizer atividade física, poderá perder massa muscular e ficar com aspecto de “doente”.

É obrigatório fazer atividade física?

Não é obrigatório, mas é o ideal. Sem atividade física, o paciente pode ficar com excesso de flacidez, principalmente nos braços e na região interna das coxas.

Tenho que perder peso para fazer a cirurgia?

Em alguns casos, sim. Principalmente nos pacientes com IMC de 50 ou mais. Isso é solicitado para diminuir  o risco cirúrgico e evitar complicações.

Quem tem problemas de vesícula ou hérnia de hiato pode fazer a cirurgia?

Pode. Geralmente, faz-se o processo de cirurgia associada, mas cada caso é avaliado e discutido em consulta.

Quanto tempo demora a cirurgia?

Depende de cada caso, mas geralmente varia entre 1 e 3 horas.

Quanto tempo vou ficar internado(a)?

De 2 a 3 dias, mas tudo depende da evolução de cada um.

Vou colocar dreno?

Sim. Em todos os casos é colocado um dreno, mas é retirado, geralmente, em 7 dias.

Posso voltar a tomar as medicações que tomava antes da cirurgia?

Normalmente, a medicação só é suspensa por ordem médica. Nos diabéticos deixamos esquema de Dextro com insulina se necessário.